Fidelização de pacientes: conheça mais sobre a prática

Assim como a conquista de novos pacientes, manter os já existentes também é muito importante para as clínicas e consultórios – talvez, até mais. É fundamental para se manter no mercado e se tornar uma boa referência, além de ser estrategicamente mais lucrativo.


Mas, você sabe o que é a fidelização de pacientes?


É um processo que consiste basicamente em garantir e assegurar a permanência do seu paciente. Ela pode ser gerada através de diversos pontos, tais quais o bom atendimento, a boa qualidade e a confiança que sua clínica fornece a eles.


Por que é tão importante?


“A chave para se gerar um grande nível de fidelidade é entregar um alto valor para o cliente” Philip Kotler, o maior especialista de marketing do mundo.

Como você já deve ter escutado, principalmente dos mais velhos, cliente satisfeito sempre compra de novo. Oferecer um bom produto ou serviço não só exprime sua boa qualidade como faz com que o comprador confie cada vez mais na clínica e no que está sendo ofertado.

Consequentemente, acontece o famoso “marketing boca a boca”: você foi tão bem que seu paciente teve que compartilhar com seus conhecidos. Essa conversa já funciona até mesmo como uma espécie de indicação, sendo um meio de atrair novos pacientes.

Além disso, ajuda no feedback que a empresa recebe. Clientes novos tendem a não dar feedback mas, clientes antigos e que realmente gostam da clínica, sentem prazer em elogiar e sugerir, além de serem precisos e honestos. Justamente o necessário para melhorar cada vez mais a satisfação dos clientes.


Status da fidelização segundo Kotler


Apesar da fidelização ser um termo geral, existem aqueles pacientes que estão mais ou menos adeptos a você e ao seu serviço. Por isso, existe uma escala base para ser usada que consiste em:


  1. Cliente fiéis convictos: São aqueles consumidores que têm o hábito de comprar sempre da mesma marca.

  2. Clientes fiéis divididos: Um tipo de consumidor que é fiel a mais de uma marca, podendo ser 2 ou 3.

  3. Clientes fiéis inconstantes: Clientes que estão mudando de marca a todo momento.

  4. Clientes infiéis: Não têm preferência ou fidelidade por marca alguma.


A identificação de cada paciente é decorrente de um estudo de todos aqueles que já estão fidelizados. Através disso, é possível conhecer melhor sobre suas forças, fraquezas e o mercado (afinal, se o cliente não voltou, existe uma marca competindo com você que oferece um produto ou serviço melhor).

Descobriu o status do paciente mas não sabe como subi-lo?


Com o intuito de te ajudar a apenas crescer nessa escala, nós da BioTech trouxemos um conjunto de dicas para fidelizar o seu cliente!

  1. Conheça as tendências do mercado e ofereça o melhor e mais procurado;

  2. Gere valor para os seus clientes para adquirir a confiança;

  3. Concentre-se no público alvo para desenvolver uma estratégia boa de marketing e atingi-los;

  4. Desenvolva um relacionamento humanizado para que seu paciente fique confortável;

  5. Dê atenção ao pós-venda, é aqui que mora um diferencial enorme;

  6. Peça feedbacks a fim de saber sobre seu desempenho;

  7. Motive sua equipe já que é ela que vai lidar com os pacientes!


Afinal...


“A melhor publicidade é a feita pelos clientes satisfeitos.” Philip Kotler, o maior especialista de marketing do mundo.

39 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo