B.A.S.I.C.O - Um segundo método de matriz de priorização

Como prometido no post anterior no blog, hoje falaremos de uma outra matriz de priorização que apresenta o mesmo objetivo da matriz GUT (auxiliar empresas na tomada de decisões ao permitir um plano de implantação e de resolução de problemas). No entanto, a construção dessa matriz é um tanto distinta, apresentando outros tópicos relevantes de análise.


O BASICO apresenta 5 critérios de avaliação. São eles:

  1. B - Benefícios: Refere-se aos benefícios para a organização, o que inclui redução de custos, aumento da produção e redução dos defeitos.

  2. A - Abrangência: Refere-se a quantidade de pessoas (internas da empresa ou externas) que serão beneficiadas pela solução.

  3. S - Satisfação: Refere-se a satisfação dos colaboradores com a solução adotada.

  4. I - Investimento: Refere-se ao investimento necessário para a efetivação da solução.

  5. C - Cliente: Refere-se ao impacto que a melhoria do processo em questão terá sobre o cliente externo.

  6. O - Operações: Refere-se a operacionalidade da solução, o que inclui impedimentos de ordem sócio/cultural/legal, domínio da tecnologia requerida e entre outros fatores.


Logo depois da determinação da problemática em questão e das possíveis soluções, atribui-se uma nota de 1 a 5 para cada segmento da matriz, tal que, tomando em termos mais gerais, 1 indica que a solução para aquela subdivisão não é vantajosa e 5 indica que é vantajosa. Soma todos os números para cada solução e aquela que obtiver a maior soma, é a que deve ser priorizada.


Vamos para um exemplo. Suponha que a responsável técnica de uma clínica odontológica é Poliana, ela tem apenas 7 anos de formada em odontologia e está inaugurando a sua clínica como sempre sonhou. Ela quer que o seu estabelecimento seja reconhecido na sua cidade, mas não sabe muito bem como fazer isso. No entanto, conseguiu selecionar possíveis iniciativas, sendo elas: Divulgação pelo Instagram, Whatsapp e elaboração de um site. Com a decorrência dessa dúvida sobre qual das plataformas utilizar, Poliana recorreu a matriz BASICO.


O primeiro ponto de análise é o B (Benefícios). Poliana é bastante nova no empreendedorismo e a sua clínica é nova no mercado, é necessário atrair clientes e divulgar em todas essas plataformas seria bastante vantajoso. Então ela atribui nota 5 para todas as soluções.


O segundo ponto de análise é o A (Abrangência). A dentista analisou e viu que divulgar irá tornar a clínica mais movimentada e essa consequência seria vantajosa internamente para os funcionários e externamente para os clientes que estão conhecendo uma clínica nova e de qualidade. No entanto, tomando como análise as pesquisas orgânicas (aquelas que os sites não são promovidos por meio de uma iniciativa paga quando o usuário pesquisa algo), os sites não apresenta uma abrangência tão grande se comparado com as redes sociais e ainda há a limitação do Whatsapp que a divulgação só é feita nos contatos de Poliana. Então, ela atribuiu notas 3, 2, 5 para sites, Whatsapp e Instagram, respectivamente.


O terceiro ponto de análise é o S (Satisfação). Com a mesma razão do tópico anterior, mas focando apenas nos colaboradores da clínica, ela atribui notas 3, 3, 5 para sites, Whatsapp e Instagram, respectivamente.


O quarto ponto de análise é o I (Investimento). Poliana pesquisou e concluiu que criar um site profissional requer um investimento elevado. Já divulgar pelo Whatsapp e Instagram apresentam custos mais acessíveis, ou até mesmo de graça. Então, ela atribuiu nota 2 para o site e nota 5 para as outras duas soluções.


O quinto ponto de análise é o C (Cliente). Como já foi falado anteriormente, ao divulgar a clínica, Poliana promoverá que as pessoas conheçam uma clínica de qualidade, humanizada e acessível por estar em uma boa localização na cidade. Então, ela atribuiu nota 5 para todas também.


O sexto e último ponto de análise é a O (Operações). A dentista percebeu que tanto o site quanto o Instagram teriam uma operacionalidade maior que o Whatsapp, pois exigiria da clínica a produção de conteúdo constantemente. Não apenas em desenvolver textos informativos, mas também designs que atraiam o usuário a ler o conteúdo. Já o Whatsapp não é tão sofisticado assim, a divulgação é muito mais a propaganda da clínica do que informações relevantes. Logo, Poliana atribui notas 3, 3, 5 para Instagram, site e Whatsapp.


Agora vamos montar a matriz.

B