A Engenharia Biomédica e o desenvolvimento do setor de saúde

Atualizado: Jul 15

Nas últimas décadas, o "boom" tecnológico têm alcançado diversas áreas do conhecimento, tornado as soluções high-tech cada vez mais presentes no nosso cotidiano. O campo das ciências médicas não ficou fora desses avanços, fazendo com que os profissionais das áreas de engenharia e demais ciências exatas tenham um papel fundamental no desenvolvimento de modernos serviços de saúde, atuando em conjunto com os especialistas das áreas biológicas.


Foi a partir desse contexto interdisciplinar que surgiu a Engenharia Biomédica em meados de 1950. O cenário de atuação dos engenheiros biomédicos é amplo e abrange áreas como Bioengenharia, Engenharia Clínica, Biomecânica, Engenharia de Reabilitação, desenvolvimento de Órgãos artificiais, entre outros. Além disso, o constante desenvolvimento tecnológico faz surgir a cada dia novas sub-áreas que vão agregando conhecimento.


No Brasil, entretanto, o setor ainda não alcança seu potencial. Segundo Alexandre Pino, coordenador do projeto de Engenharia Biomédica (EB) do Instituto de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia (Coppe), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), a Engenharia Biomédica contribuiria para a melhoria do campo da saúde no país.


“O modelo atual brasileiro não se sustentará por muito tempo, pois, hoje, os gastos com saúde crescem exponencialmente e o Produto Interno Bruto (PIB) se mantém de forma quase linear. Neste ritmo, a saúde acabará consumindo todos os recursos existentes. Para mudar esse quadro, novas tecnologias precisam surgir. Nesse sentido, há muita importação de equipamentos de saúde sendo feita no Brasil, evidenciando a necessidade de avanço da tecnologia brasileira, o que pode ser uma oportunidade para o crescimento da indústria local, se houver investimento em empresas nacionais com tecnologia nacional” diz Pino.

Devido a esse cenário, muitas empresas, como a BioTech Consultoria, estão pensando e desenvolvendo soluções que otimizem os processos para a Gestão da Saúde e melhorem o atendimento em clínicas e hospitais, proporcionando uma melhor experiência para os pacientes. Algumas das tecnologias que estão ganhando mais espaço no setor de saúde são:

  • Telemedicina, temos um post no qual falamos mais sobre;

  • A Inteligência Artificial, que visa facilitar a triagem dos exames e a precisão dos laudos baseada na comparação com um banco de dados, empoderando os profissionais da área na realização de diagnósticos cada vez mais precisos;

  • O Monitoramento remoto baseado na Internet das Coisas (IoT, do inglês Internet of Things), dispositivos conectados remotamente podem reunir uma série de informações sobre o estado do paciente;

  • O Prontuário Clínico, que já vem sendo aplicada em vários países no mundo. Seu objetivo é armazenar digitalmente e reunir em um único local todas as informações necessárias sobre o paciente, como o histórico clínico, os medicamentos utilizados e procedimentos realizados.


O setor de saúde no Brasil ainda precisa avançar muito e tende a continuamente adotar novas tendências tecnológicas para alcançar patamares de países desenvolvidos.


Fontes: http://www.uel.br/pessoal/ernesto/2ele048/engbio.pdf http://www.faperj.br/?id=3582.2.2

27 visualizações

BioTech

CONSULTORIA

CNPJ: 29.118.133/0001-49

Empresa Júnior de Engenharia Biomédica da Universidade Federal de Pernambuco